Participação das professoras da Fafi no Congresso Brasileiro sobre Dificuldades de Aprendizagem

 

            Nos dias 10 a 12 de julho as professoras Roseli B. Klein e Maria Sidney Gruner, do Colegiado de Pedagogia da FAFI, juntamente com as acadêmicas Luciane Gruba e Regiane Eidam de Oliveira participaram do Congresso Brasileiro sobre Dificuldades de Aprendizagem, na Unicemp, em Curitiba.
            O objetivo de participarem de um congresso de nível nacional aconteceu devido ao fato destas professoras estarem envolvidas no Projeto Apoio aos Alunos com Dificuldades de Aprendizagem nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, um projeto financiado pela SETI – Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado do Paraná – do Programa de Extensão Universitária “Universidade Sem Fronteiras” do subprograma apoio às licenciaturas. Este projeto tem por objetivo oferecer atendimento a educandos com dificuldades de aprendizagem.
            Durante o evento participaram mais de mil pessoas de todo o Brasil discutindo as Dificuldades de Aprendizagem em seus diversos aspectos: biológico, cultural, psicológico, cognitivo  e pedagógico. O evento foi destinado a educadores e profissionais de áreas afins que auxiliam os educandos direta e indiretamente no seu processo de aprendizagem.
             A abertura aconteceu no Centro de Eventos da Unicemp, em Curitiba, e no decorrer do Congresso vários temas foram abordados, subdivididos por áreas de interesse. Entre elas houve espaço para a discussão sobre o stress dos profissionais da educação e a busca pela qualidade de vida e sua influência no processo educacional. Foram também abordados aspectos mais específicos sobre dificuldades de leitura e escrita, abordando a Dislexia, um transtorno de aprendizagem da leitura que pode ocorrer apesar de inteligência normal, de ausência de problemas sensoriais ou neurológicos. Foi também, oportunizada uma abordagem geral sobre Psicopedagogia, o que é, e como atua o psicopedagogo frente às Dificuldades de Aprendizagem. Discutiu-se sobre os avanços das neurociências que refletem diretamente na aprendizagem do indivíduo, destacando que as crianças só aprendem normalmente quando estão presentes certas integridades e quando são também oferecidas oportunidades básicas. Tiveram destaque os problemas relacionados com a alteração da fala e sua relação com a aprendizagem, pois estas alterações podem interferir no processo de atenção e de assimilação de conteúdos escolares. Destacaram-se temas relacionados com a família, pois um modelo bom de família é aquela que cuida, que não abandona; problemas familiares adoecem a criança e isso cria um sintoma, que muitas vezes, reflete no seu processo de aprendizagem. Ainda houve algumas reflexões sobre o desenvolvimento psicomotor das crianças e sua relação com a aquisição de conhecimentos.
            Os temas abordados no evento foram importantes para a reflexão sobre como estão sendo tratados os transtornos de aprendizagem nas escolas e o estabelecimento do atendimento aos alunos com problemas. As reflexões trataram de um tema bastante delicado na educação, pois se fala sobre a inclusão de portadores de necessidades especiais no ensino regular, mas como fica a inclusão de educandos com Dificuldades de Aprendizagem? E aqueles que possuem problemas de atenção, memória, raciocínio lógico-matemático e hiperatividade? Os educadores estão preparados para incluí-los no ambiente escolar?
            O Governo Federal formou um grupo de trabalho instituído pela portaria no 6, de 5 de junho, para elaborar políticas a fim de aperfeiçoar o atendimento aos portadores de transtornos de aprendizagem em escolas publicas. A intenção é assegurar o direito a todas as crianças de aprenderem, superando suas dificuldades.

 

Equipe do Projeto Universidade Sem Fronteiras (acadêmica Regiane Eidam de Oliveira, professora Roseli B. Klein, professora Maria Sidney Gruner, acadêmica Luciane Gruba- FAFI).


Equipe do Projeto Universidade Sem fronteiras e o professor Celso Antunes, conferencista do Congresso Brasileiro sobre Dificuldades de aprendizagem.

Praça Coronel Amazonas, S/N - Centro Cx. P. 291 - CEP: 84600-000 - União da Vitória - PR - Fone/Fax: (42) 3521-9100