Estudos Hispânicos ganham destaque na Fafiuv

 

A 1ª Jornada de Estudos Hispânicos “língua e cultura” reuniu acadêmicos, professores e comunidade local nos dias 19 e 20 na Instituição

           

 

            A comissão do Centro de Estudos Hispânicos do Vale do Iguaçu e os professores do Colegiado de Letras da Faculdade Estadual de Filosofia Ciências e Letras (Fafiuv) estão otimistas para a realização da 2º Jornada de Estudos Hispânicos “língua e cultura” para o ano que vem. O otimismo veio durante a realização da primeira edição do evento, que aconteceu nos dias 19 e 20 de setembro na própria Instituição.

            De acordo com o Prof. Mdo. Atílio Augustinho Matozzo, a idéia de promover um intercâmbio entre professores, acadêmicos, comunidade e pesquisadores que se dedicam aos estudos hispânicos, deu certa. “Avalio esta primeira jornada como fonte inspiradora para a próxima edição. O evento proporcionou uma mescla de público. Pois além de estudantes e professores da língua espanhola, reuniu também outros cursos. Como foi o caso dos estudantes de Letras Português / Inglês. Cumprimos com o objetivo que foi compartilhar experiências e aproximar a comunidade da cultura de outro país”, afirma.

            O ciclo de Estudos Hispânicos apresentou uma série de debates, mini-cursos e conferências centradas nos seguintes temas: Motivação e aprendizagem no ensino de Línguas Estrangeiras; Literatura Espanhola e Hispânica; Cultura e Culinária Hispânica; Estudos Históricos da Língua Espanhola; Materiais Didáticos; Panorama da Pintura Espanhola e Tecnologia e ensino de Língua Estrangeira.

 

Abertura

 

            O Salão Nobre da Fafiuv reuniu na noite da sexta-feira, 19, cerca de 300 pessoas durante a abertura da Jornada Hispânica. Além de apresentações culturais, o evento trouxe a palestra da professora Drª. Ana Josefina Ferrari da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) com o tema Leitura em língua estrangeira: uma prática atravessada pela memória. A professora falou sobre o contexto da escrita, intenções e estilo de comunicações. Segundo a palestrante, a identidade se constrói em processos da memória. “Devemos sempre observar a produção e os efeitos de sentido na língua estrangeira”, conta.

Após a palestra de abertura do evento, foi servido, no restaurante Sabor em Quilo em Porto União, um jantar com pratos típicos, seguido de show com a Banda B-Volt Acústico.

            O acadêmico do 1º ano de Letras Português /Espanhol, Marcos Aurélio Ariatti, afirma que o evento, além de discutir formas de abranger um número maior de interessados na língua espanhola, também apresentou propostas para educadores, estudantes e comunidade no que se refere ao ensino-aprendizagem de língua e literatura hispano.

 

Feira de Pratos Típicos

 

            A culinária espanhola também teve destaque durante a jornada. A abertura da 1ª Feira de Pratos Típicos Hispano-americanos realizada no dia 20, no Ginásio de Esportes da Fafiuv, explorou pratos e bebidas que puderam ser degustados pela comunidade. São eles, tawas-tawas, sangria, sopa paraguaya, tioco chileno, pudín español, falafel, barita de chocolate, natilla, alfajor, arroz con Leche e helados.

 

 

Fotos

 

O ciclo de Estudos Hispânicos apresentou uma série de debates, mini-cursos e conferências

 

 

Professora Drª. Ana Josefina Ferrari da Unicamp

 

 

Feira de Pratos Típicos

 

 

 

 

 
Assessoria de Comunicação
Coordenadora: Patrícia dos Santos de Souza
Acadêmica: Wannessa Stenzel 

 



Praça Coronel Amazonas, S/N - Centro Cx. P. 291 - CEP: 84600-000 - União da Vitória - PR - Fone/Fax: (42) 3521-9100