Uma paixão chamada China

O país é o centro de estudos do professor de História da Fafiuv, Dr. André da Silva Bueno

 

            A China pode estar mais perto do que você imagina. Deseja saber de que forma? É simples. Basta visitar o Colegiado de História da Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras (Fafiuv) e conversar com o professor Dr. André da Silva Bueno. Isso mesmo! Algumas horas de conversa com o professor proporcionam uma visita ao país que fica ao leste do continente asiático, aqui mesmo; em União da Vitória. De forma clara e fascinante, o professor desvenda inúmeras peculiaridades do país. Então, aceite o convite e boa viagem.         

Primeira parada

            Aficionado pela história da China, o professor André   revela que são 16 anos dedicados aos estudos sobre este país.  Por isso, a partir de agora, vamos chamá-lo de André, o sinólogo, que significa estudioso da China. “A Sinologia ou Estudos Chineses é o estudo da civilização do país da China. Na China, sinologistas, às vezes, são chamados afetivamente e com admiração, peritos sobre a China”, explica.

Segunda parada   

            Conversa puxa conversa. São tantas informações para serem ditas que segundo o sinólogo, uma hora é pouco tempo para conhecer o país.
           ”O país apresenta uma continuidade histórica incrível. De uns tempos para cá, observo que aumentou o interesse, tanto da mídia como estudiosos, de se conhecer e divulgar a China”. São livros, consultas pela Internet e troca de experiências com outros estudiosos, que envolveram o professor André com o tema. Seu envolvimento é tanto que podemos afirmar que a China é uma das paixões de sua vida. “Estudar a China é um projeto de vida. É algo que me deixa muito feliz”.

Terceira parada

           O sinológo, sem perceber, desenha no ar, enquanto fala sobre a história da China. Ele lembra que o país aparece desde cedo na história das civilizações humanas a organizar-se, ou seja, é uma antiga unidade histórica, cultural e geográfica situada na parte continental do leste da Ásia, incluindo algumas ilhas, que desde 1949, foram divididas entre a República Popular da China (que inclui a China continental, Hong Kong e Macau) e a República da China (que inclui Taiwan e algumas ilhas da província de Fujian).

Quarta parada

            Segundo o professor, o surgimento, a economia, cultura, culinária, civilizações, enfim, tudo o que diz respeito ao país lhe agrada. Tanto que desenvolveu um trabalho sobre a China Antiga e também artigos que exploram o assunto. No mês passado, com o título O que é a Filosofia Chinesa? O artigo foi capa da revista Discutindo Filosofia que traz a estudantes, professores e público em geral, uma abordagem sobre o mundo da Filosofia em seus mais diversos aspectos.

           O artigo questionou se existiu - ou existe - filosofia na China. “Em um dos trechos do artigo, digo o seguinte: A pergunta, aparentemente tola, guarda uma profunda relação com o problema da aceitação do pensamento oriental pelo Ocidente. Filosofia, religião, superstição...Em que categoria poderíamos enquadrar o pensamento chinês, em suas múltiplas manifestações? E será, também, que estas categorias são apropriadas para avaliá-lo? A discussão em torno das características do pensar chinês tem aumentado nos últimos anos, principalmente pelas reticências da academia em aceitar uma “filosofia” que pouco se enquadra aos moldes gregos, e que, no entanto, tem (no mínimo) 3000 anos de existência e continua a se desenvolver com grande força...como, então, situar-se nesta questão?”.

           Um outro artigo intitulado Educação, o segredo da China mostra que a “China é uma civilização que está aí, há pelo menos 3.000 anos, e seu sentido de educação é aquele que justamente dá valores à sociedade, a organiza e a mantém estruturalmente ligada. Inspirados em Confúcio, (do século 6 – 5 a.C.), sábio chinês que criou a concepção fundamental de educação na China Antiga – estudar é o único meio de aprender e realizar-se em si mesmo -, os chineses são um exemplo vivo de que esta idéia dá certo”.

Foto

 

Professor de História da Fafiuv, Dr. André da Silva Bueno

 

Assessoria de Comunicação Fafiuv

Coordenadora: Patrícia dos Santos de Souza

Acadêmica: Wannessa Stenzel 

 

Praça Coronel Amazonas, S/N - Centro Cx. P. 291 - CEP: 84600-000 - União da Vitória - PR - Fone/Fax: (42) 3521-9100