Uma proposta de superação, força, fé e esperança

Esse é o objetivo do projeto Recuperando Vidas, que é desenvolvido pelas acadêmicas e professoras do curso de pedagogia da Fafiuv

 

            Durante algumas horas destinadas ao projeto da Instituição, lá estão as vinte acadêmicas de pedagogia da Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras (Fafiuv) em ação. Elas reúnem-se semanalmente para elaborar os relatórios e trocar experiências sobre um trabalho que desenvolvem desde abril de 2008. A cada frase transcrita para o papel, uma nova história ganha vida. Ao ser finalizada, o momento é de comoção. Pois estas histórias não param por ali. São exemplos de superação, força, fé e esperança. Tais histórias, baseadas em fatos reais, fazem parte do projeto Recuperando Vidas.
            O projeto é desenvolvido pelas acadêmicas do 1º ano de pedagogia sob a coordenação da professora Claudia Bonk. Segundo a coordenadora, o que parecia apenas uma proposta de estágio, que deve ser desempenhado durante os quatro anos do curso, transformou-se em ação de cidadania. “Muito além de uma proposta de estágio; é uma reabilitação psicossocial. Este é um projeto que eu tenho muito orgulho de mencionar. O trabalho é pioneiro no Paraná”.
            Duas entidades de União da Vitória foram contempladas com o projeto. A Clínica Médica HJ e o Centro de Atenção Psicossocial (Caps). “A questão é os dependentes químicos de baixa renda do Estado serem encaminhados pelas assistentes sociais de seus municípios às clínicas psiquiátricas para tratamento com o objetivo de recuperação. E é nesse momento que entram os trabalhos do curso de pedagogia, no que concerne a um trabalho sócio-educativo com o objetivo de incentivar os adolescentes, jovens e adultos a voltar aos estudos quando retornarem aos seus municípios, depois do tratamento”.
             
Um novo olhar
Empolgada com os benefícios do projeto, a acadêmica de pedagogia, Janice Oleinik afirma que a intenção é atribuir um novo olhar aos dependentes químicos, no que diz respeito a sua própria vida. “O projeto repercute de forma positiva. De fato, é uma experiência incondicional”.
A aluna lembra que as primeiras aplicações do projeto aconteceram na Clínica Médica HJ, devido a um convite de uma psiquiatra que atua no local.  A repercussão dos trabalhos foi positiva. Paralelamente à Clínica HJ, um outro grupo de acadêmicas aplica seus estágios no Caps. “Dois grupos de dez acadêmicas realizam simultaneamente os trabalhos de reinserção sócio-cultural”.
A Clínica oferece atendimento especializado para adolescentes usuários de drogas com o objetivo de proporcionar terapias e a desintoxicação. “O projeto vem com a proposta de resgatar a auto-estima e o interesse desses jovens pelos estudos. Eles passavam, aproximadamente, uns dois meses internados sem nenhuma atividade ocupacional. Quando nós acadêmicas, chegamos ao local, foi como se acendêssemos uma luz na vida deles. Queremos que eles retornem para a sociedade mais preparados e acima de tudo, motivados”.

Aprender a ler e escrever
            A acadêmica de pedagogia, Juliana de Matos Rocha, tem um objetivo. “Pretendo, juntamente com minhas colegas do curso, fazer a diferença na vida destas pessoas. O que elas mais desejam é aprender a ler e a escrever. E, tenho certeza de que vamos transformar este sonho em realidade”. Juliana, juntamente com nove acadêmicas, realiza os estágios no Caps. O Centro está voltado a assessorar adultos com problemas de saúde mental, individual e coletiva.
            Com os olhos brilhando de felicidade, a acadêmica revela que cada aula é uma comemoração. “A maioria destes adultos não sabe ler e nem escrever. É algo que não há palavras para definir quando uma pessoa com seus 50 anos chega e diz: Professora, eu consegui fazer a lição. Professora, eu já sei ler”.

Serviço: Maiores informações sobre o projeto podem ser obtidas pelo endereço eletrônico www.fafiuv.br ou pelo telefone (42) 3522 – 4433.

 

Fotos

 

Acadêmicas que aplicam os estágios no Caps

 

Professora Claudia, juntamente com as acadêmicas que aplicam os estágios na Clinica Médica HJ

 

Acadêmica Juliana, professora Claudia e a acadêmica Janice

 

 

Assessoria de Comunicação Fafiuv
Coordenadora: Patrícia dos Santos de Souza
Acadêmica: Wannessa Stenzel 

 

 

Praça Coronel Amazonas, S/N - Centro Cx. P. 291 - CEP: 84600-000 - União da Vitória - PR - Fone/Fax: (42) 3521-9100