Fragmentos de memória, trechos do Iguaçu: olhares e perspectivas de história local

Este é o título do livro lançado no dia 27 de novembro pelo Colegiado de História da Fafiuv

             “Nada realmente valoroso surge da ambição ou do mero sentimento de obrigação; surge particularmente do amor e devoção dirigidos aos homens e a coisas objetivas”.

            A frase do físico alemão, Albert Einstein, serviu de inspiração para o discurso do coordenador do curso de história da Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras (Fafiuv), professor Ddo. Ilton César Martins, durante o lançamento do livro Fragmentos de memória, trechos do Iguaçu: olhares e perspectivas de história local. A frase que ecoou no Salão Nobre da Instituição, na noite de 27 de novembro, definiu a dedicação da equipe envolvida com a obra para a sua concretização. O lançamento contou com as presenças de autoridades, professores, acadêmicos, comunidade, imprensa local e os personagens que fazem parte da obra. Foram essas narrativas vivas que deram origem a 234 páginas de história local.
            Idealizada pelo Colegiado de História da Fafiuv, a obra faz parte do projeto Contando nossa história, construindo cidadania: a história local como espaço privilegiado para convívio comunitário e o exercício da cidadania ativa. O projeto faz parte do Programa de Extensão Universidade Sem Fronteiras, da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti).
            O projeto teve como principal objetivo incentivar a pesquisa e a produção sobre a história local. O livro, composto por nove artigos, apresenta narrativas dos principais fatos ocorridos às margens do Rio Iguaçu, nos trechos compreendidos entre os municípios de Paula Freitas, União da Vitória e Porto Vitória. Segundo o professor Ilton, o livro “soma-se à significativa literatura do Rio Iguaçu já existente”.

 

Projeto
            Em 2007, o projeto de elaboração do livro foi enviado para a Seti e aprovado pelo programa Universidade Sem Fronteiras. O coordenador do projeto explica que a idéia é aproximar o ensino superior da escola pública e da comunidade. Mais do que isso; a idéia é aproximá-los de sua história. “O território em que vivemos é mais que um simples conjunto de objetos, mediante os quais, trabalhamos, circulamos, moramos, mas também um dado simbólico. O objetivo é incentivar a pesquisa e a produção sobre a história local”. A obra aproxima a pesquisa da história da realidade da região.

Obra
            A obra foi organizada através de um trabalho conjunto entre cinco alunos de graduação, Margarete Rau Calisto e Elaine Haubricht, do terceiro ano de História, Daniel Rocha Junior, José Roberto Corrêa Such e Suelen Antoniazzi do quarto ano, de uma aluna egressa na condição de profissional recém-formada e que assumiu a condução dos trabalhos dos bolsistas de graduação junto às escolas, Dulceli Tonet Estacheski e mais três professores orientadores, Ms. Leni Trentim Gaspari, Ms. Jefferson William Gohl e Ddo. Ilton Cesar Martins. De início, 1.000 exemplares serão distribuídos para as escolas e comunidade.

Metodologia
            Foram meses dedicados à pesquisa, produção de roteiros, visitas orientadas e organização da obra. Um amplo material foi sendo reunido. Foram três municípios envolvidos, 24 escolas municipais, 1.886 alunos, 94 professores, 5 diretores envolvidos no projeto; além da colaboração de 18 participantes do projeto Sempre é tempo de saber.

Lançamento
            O lançamento contou com a apresentação da obra e de alguns personagens que se fizeram presentes. O diretor da Fafiuv, Valderlei Garcias Sanches, parabenizou e agradeceu a equipe envolvida nesse projeto. Também presente, a secretária de educação de União da Vitória, Marli Brugnhago – que na oportunidade falou em nome dos prefeitos de União da Vitória, Hussein Bakri, prefeito de Paula Freitas, Paulo Almeida e prefeito de Porto Vitória, Kurt Nielsen Junior, afirmou que a obra era um sonho dos professores dos três municípios. “Quantas pessoas batalharam para chegar onde nos estamos. Muitas pessoas fizeram a história que hoje nós damos continuidade. Nós somos a história”.

Para 2009
            De acordo com o professor Ilton, para o próximo ano, a intenção é dar continuidade ao projeto, através de pesquisas, visitas orientadas aos locais históricos do município e a elaboração de uma cartilha com atividades sobre a história local para crianças. “Nós fazemos a história. História é vida. E somos nós, os seres viventes”.

 

Capítulos do Livro

 

Fotos

Da esquerda para à direita: Representando a Seti, professor Ms. Aurélio Bona Júnior, vice-diretora da Fafiuv, Leni Trentim Gaspari, secretaria de educação de União da Vitória, Marli Brugnhago, prefeito de Paula Freitas, Paulo Almeida e prefeito de Porto Vitória, Kurt Nielsen Junior

 


Secretária de educação de União da Vitória, Marli Brugnhago

 


Equipe do projeto

 


Professor Ms. Aurélio Bona Júnior

 

Apresentação artística durante o lançamento

l

Diretor da Fafiuv, Valderlei Garcias Sanches

 


Professor Ddo. Ilton César Martins

 

 

Assessoria de Comunicação
Coordenadora: Patrícia dos Santos de Souza
Acadêmica: Wannessa Stenzel 

Praça Coronel Amazonas, S/N - Centro Cx. P. 291 - CEP: 84600-000 - União da Vitória - PR - Fone/Fax: (42) 3521-9100