PROFESSOR GILBERTO LUIS GONÇALVES CONCLUI MESTRADO NA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

        No dia 29/06/2007 ocorreu nas dependências da Universidade Federal do Paraná (UFPR) a defesa de mestrado do Prof. GILBERTO LUIS GONÇALVES, no programa de mestrado Minter em Geografia, com a dissertação intitulada "ANÁLISE AMBIENTAL DAS ÁERAS RIBEIRINHAS DO RIO IGUAÇU".

        A proposta da pesquisa foi direcionada para uma análise ambiental sobre as alterações que a paisagem ribeirinha do Rio Iguaçu, está sofrendo, mesmo sendo consideradas áreas de preservação permanente, pelo novo código florestal brasileiro de 1965. Elas estão localizadas na divisa política/administrativa dos estados do Paraná e de Santa Catarina, numa extensão de aproximadamente 172 km, onde estão localizados sete municípios lindeiros, ao rio. As alterações que ocorreram nessa paisagem são conseqüências das ações humanas desenvolvidas, diretamente, dado a um processo histórico de uso e ocupação das mesmas, visto que elas são usadas conforme os critérios individuais dos responsáveis pelas propriedades que estão inseridas na área de estudo. Portanto as ações que são colocadas em prática, acabam por não considerar os dispositivos legais, mostrando assim, que as relações entre o homem e a natureza, são conflituosas.
        Em todo esse processo de apropriação da natureza, quer no meio rural ou urbano, com o objetivo de suprir as suas necessidades, o homem acaba gerando um novo arranjo no meio, alterando significativamente a natureza, conferindo-lhe uma nova fisionomia e que sob o ponto de vista ambientalista, espelha algum tipo de impacto ambiental.Para a análise das ocorrências observadas nas áreas demarcadas para o desenvolvimento deste trabalho foi feito um estudo temporal, tendo por base os anos de 2002 e 2006, que serviram para refletir o estágio das principais alterações decorrentes do uso e ocupação do solo.
        Para essa análise, além da revisão bibliográfica, da análise de dados, do trabalho de gabinete, destacamos o trabalho de campo, onde foi possível ver e registrar imagens diferenciadas das principais alterações decorrentes da influência humana, isto é, uma imagem de dentro para fora do rio, que associadas ao emprego da matriz de Leopold, como instrumento auxiliar contribuiu, para estabelecer parâmetros que norteassem a análise dos impactos ambientais observados.
        Dentro desse cenário foram detectadas várias formas que contribuíram diretamente para as alterações da paisagem, que estão dispostas aleatoriamente ao longo das margens do Rio Iguaçu. No entanto para dar um melhor ordenamento a esta análise, foram agrupados enquanto categorias de análise: 1 - a mata ciliar com sendo um dos elementos constituintes da natureza que sofre a primeira alteração ambiental; 2 - a urbanização como forma de acomodação do contingente populacional; 3 - a agropecuária representada pelas diversas maneiras de sua exposição; 4 - a mineração enquanto representante da indústria minerária. Comprovando com isso, que há necessidade imediata de um incremento das políticas ambientais claras, associadas a uma gestão eficiente no sentido de minimizar o impactos ambientais decorrentes da ação humana.

A COMUNIDADE ACADÊMICA DA FAFI PARABENIZA O PROF. GILBERTO POR MAIS ESSA CONQUISTA.

Praça Coronel Amazonas, S/N - Centro Cx. P. 291 - CEP: 84600-000 - União da Vitória - PR - Fone/Fax: (42) 3521-9100