Professora Karim Siebeneicher Brito é recebida com carinho pelos amigos da Fafiuv

Após a conclusão dos seus estudos na Alemanha, a professora retorna ao Brasil. A educadora trouxe na bagagem aprendizado e experiências enriquecedoras  para serem partilhadas com os docentes e acadêmicos

 

            A coordenadora do Curso de Letras da Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras (Fafiuv), Karim Siebeneicher Brito, esta com sorrisos de orelha a orelha pelas demostrações de carinho dos colegas e amigos da Insituição com seu retorno da Alemanha para o Brasil. A professora foi selecionada pelo escritório do Deutsches Akademisches Austausch Dienst (DAAD) para receber a bolsa do chamado “Doutorado sanduíche”, em que parte das pesquisas é feita no Brasil e a outra no exterior. A educadora partiu no início de 2009, em companhia da familia, levando na bagagem uma pesquisa a desenvolver sobre as Teorias de Aquisição de Segunda Língua.
 
1º Lugar no Doutorado da UFPR
        A dedicação para com a pesquisa cientifica começou a se desevolver durante o Mestrado na Universidade Federal do Paraná (UFPR).  Em seguida, a professora Karim, foi aprovada, no mês de dezembro de 2008, em primeiro lugar, no exame de seleção para Doutorado em Estudos Lingüísticos pela mesma instituição. Ela passou a desenvolver o projeto intitulado "Línguas Estrangeiras na Educação Básica Brasileira: o aprendiz multilíngüe", tratando da aprendizagem de mais de uma língua estrangeira nas escolas brasileiras, e da relação que se pode estabelecer entre as línguas estudadas pelo mesmo aprendiz.
 
Pesquisas
            Em sua tese de mestrado, Aprendizagem de mais de uma língua estrangeira: a influência da língua precedente, a professora Karim fez a análise de dez pesquisas correlatas em comparação com a que deu origem à teoria de sua orientadora, Dr.ª Márcia Fernandes. A proposta do estudo, sugerido pela orientadora, era a de descobrir a realidade do aprendiz de mais de uma língua estrangeira.
            Já a pesquisa para o doutorado teve como tema Línguas estrangeiras na educação básica brasileira: o aprendiz multilíngüe. “O sujeito multilíngüe é alguém único, mas é perpassado por todas as línguas que ele conhece, domina e usa. O bilíngüe ou multilíngüe utiliza cada uma de suas línguas em situações diversas, com propósitos diversos e com pessoas diferentes”.
           
Congresso Internacional
            O currículo da professora Karim é arraigado de experiência profissional. No final de agosto de 2008, a professora apresentou um trabalho no Congresso Mundial da Associação Internacional de Lingüística Aplicada (Aila), em Essen, na Alemanha. O congresso teve como tema "Multilingüismo: desafios e oportunidades". A professora da Fafiuv acrescentou que a evidência está na questão da diversidade. Pois, durante os dias de atividades, comissões de diversos países que estudam os aspectos da língua em uso, discutiram a respeito das várias formas de linguagens que podem ser encontradas nas esferas profissionais. Reuniram-se cerca de 1,4 mil apresentadores do mundo todo.

Português, alemão e inglês
            A professora Karim é assim: possuidora de um coração enorme e com humildade comum de uma educadora que não perde a oportunidade de aprender e ensinar. Já foi aluna, agora é coordenadora do Curso de Letras da Fafiuv. Descendente de alemães, a professora aprendeu a falar alemão logo cedo, ao mesmo tempo em que aprendia o Português. Esse empenho em cultivar a cultura alemã envolvia toda a família.
            Sua trajetória acadêmica demonstra que este encantamento pelo ensino/aprendizagem das línguas norteou várias de suas escolhas. Após concluir sua graduação em Letras Português/Inglês, a professora passou um ano na Alemanha, na cidade de Nürnberg, fazendo um intercâmbio conhecido como Aupair, no qual o estudante recebe ajuda de custo para estudar em outro país e estadia, em troca de serviço para a família que o recebe.
            Em 1995, ela voltou à Fafiuv como professora auxiliar, desde então tem tecido um trabalho que envolve lecionar, coordenar o colegiado de Letras e desenvolver pesquisas.
 
Incentivo
            A Professora afirmaestar muito feliz com todas essas oportunidades. “O que eu tenho que fazer agora, é incentivar os nossos acadêmicos para que procurem sempre um crescimento. O que se aprende realmente não ocupa espaço, você pode aprender sempre mais e tudo isso abre diversas portas para a sua vida”, confirma a professora Karim.
 

Foto


Coordenadora do Curso de Letras da Fafiuv, professora Dr.Karim Siebeneicher Brito

 

Assessoria de Comunicação
Coordenadora: Ana Paula Such
 Acadêmica: Wannessa Stenzel  

Praça Coronel Amazonas, S/N - Centro Cx. P. 291 - CEP: 84600-000 - União da Vitória - PR - Fone/Fax: (42) 3521-9100