Casarão Domit espaço de Memória e Patrimônio Cultural

* Marlon Ângelo Maltauro

 

Os conteúdos relacionados com história e memória, preservação do patrimônio e educação patrimonial são de suma importância para que o professor de História perceba os locais de memória que estão dispersos por diversos espaços e que, ele como profissional na área de educação repasse tais informações aos alunos, para que assim estes possam tomar consciência a respeito da preservação destes lugares, pois normalmente só é dado valor a algo quando se percebe a relevância do objeto como patrimônio cultural.
Embora os locais de memória espalhados pela cidade sejam de fundamental importância para que os educandos possam entender a história local, quase sempre estes lugares estão em um ambiente descontextualizado, no sentido de que existe um determinado monumento isolado em meio ao restante do local e, embora a pessoa que o observa possa entender o valor do objeto, muitas vezes torna-se difícil imaginá-lo no cenário histórico do qual ele pertenceu, neste sentido o Casarão Domit é um dos poucos lugares que atende essa perspectiva.
Entrar no Casarão equivale a entrar em uma máquina do tempo, não só pela preservação do imóvel, mas também a dos objetos nele contidos. A conservação e funcionabilidade dos objetos é algo que realmente impressiona, dando-nos a sensação de que eles ainda continuam em uso. É difícil olhá-los como algo velho que há anos caiu em desuso, muito pelo contrário, o sentimento que temos é que tudo na casa esta vivo, como mencionamos acima tem-se a sensação de viajar no tempo.
Notadamente essa impressão é reforçada pela presença do Sr. Roberto Domit que guia os visitantes, contando a história de cada peça, fazendo representações, facilitando assim a reconstrução desse cenário histórico. Além de nos guiar pelos cômodos o Sr. Domit nos alerta para objetos que, aos leigos sem dúvida passariam despercebidos, ele também faz a todo o momento a ligação entre o passado e presente, algo que é essencial para a reflexão histórica. Ao narrar a história dos cômodos o Sr. Domit descreve os costumes de época, lembra a engenhosidade das pessoas que arquitetaram os artefatos, fazendo também menção as dificuldades pelas quais os personagens do passado viveram.
Diferente de um museu convencional, onde muitas vezes as peças estão dispostas de forma desconexa o Casarão nos dá com grande precisão a utilidade dos cômodos e dos objetos nele contido.
A abertura do imóvel para visitação é de fundamental relevância para que a população crie consciência sobre a preservação do patrimônio histórico. A conservação e a beleza tanto da casa quanto das peças sem dúvida mostram ao visitante a importância de se preservar espaços de memória e os objetos de outrora.          
     
* Marlon Ângelo Maltauro é aluno da Pós Graduação em História da FAFIUV. Durante o módulo Patrimônio Cultural e Educação Patrimonial, ministrado pela professora Ms. Leni Trentim Gaspari, os alunos visitaram no dia 27 de agosto o Casarão Domit em Irineópolis, de propriedade do senhor Dr. Roberto Domit de Oliveira. O objetivo da atividade foi proporcionar aos professores cursistas uma reflexão sobre a possibilidade de se trabalhar com bens culturais e patrimônio histórico local/regional no processo ensino-aprendizagem de História, com finalidade de estimular o senso de preservação da memória social coletiva. A saída a campo para estudo in loco num espaço de memória possibilita aos cursistas oportunidades de perceber a materialidade concreta da preservação de um espaço com objetos de época e ainda perceber a memória como composição que visa dar sentido a experiências pessoais, passadas e presentes.

 

 

Assessoria de Comunicação
Coordenadora: Ana Paula Such
Acadêmica: Wannessa Stenzel

 

 

Praça Coronel Amazonas, S/N - Centro Cx. P. 291 - CEP: 84600-000 - União da Vitória - PR - Fone/Fax: (42) 3521-9100