Ação Educativa contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes em União da Vitória - PR

"Uma verdadeira viagem de descoberta não é procurar novas terras, mas ter um novo olhar para aquelas já conhecidas"
MARCEL PROUST

        A exploração e o abuso sexual, em especial ocorridos na infância e adolescência, são problemas sociais graves que interferem de forma nociva no desenvolvimento e na construção da personalidade das pessoas. Sempre presentes na história da humanidade, só recentemente vêm à tona na qualidade de crime que precisa ser combatido. Estudos detalhados desses problemas mostram que sua incidência é muito alta, em todas as classes sociais, e que as denúncias formalizadas às autoridades competentes representam uma pequena parcela do que ocorre e fica escondido, muitas das vezes, dentro das próprias famílias, em que os agressores são os próprios pais, tios, padrastros, etc.
        Este projeto, proposto pelo curso de Filosofia - inserido no subprograma Incubadora dos Direitos Sociais, do programa de extensão universitária Universidade sem Fronteiras, promovido pela Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI)/ Governo do Paraná - visa enfrentar os problemas expostos acima, articulando ensino, pesquisa e extensão.
        Trata-se de um projeto interdisciplinar, que envolve acadêmicos e professores dos cursos de Filosofia, Psicologia, Pedagogia, História, Geografia, Serviço Social e Direito. No âmbito da Filosofia, a experiência da análise dos problemas sociais de forma crítica oportunizará aos acadêmicos envolvidos a visibilidade global dos problemas, numa postura investigativa que crie condições favoráveis à construção de um diálogo entre a sociedade, escola e família. A área do Direito deve contribuir na compreensão e difusão do Estatuto da Criança e do Adolescente; O Serviço Social auxiliará na compreensão e no direcionamento das decisões tomadas no âmbito das implicações sociais, de caráter interventivo e mediador das relações sociais. A Pedagogia contribuirá com a organização de uma prática educativa, envolvendo família, escola e sociedade, por meio de medidas preventivas e informativas; A Psicologia auxiliará na análise dos casos estudados, considerando cada indivíduo como um ser único, mas inserido em um contexto social amplo, onde agredidos e agressores estão inseridos. A História, como ciência sempre em construção que analisa o tempo, a duração, as mudanças, as transformações, as resistências e permanências, contribuirá com a compreensão dos problemas em seus diversos contextos para melhor entendimento de sua manifestação na atualidade, e a Geografia na compreensão da dinâmica espacial do local onde os problemas ocorrem, entendendo as várias organizações, suas áreas de expansão e totalitarismos, relações de poder, implicações culturais, sociais, entre outros.
        Este projeto será executado em duas etapas, sendo a primeira de estudo de caso, com coletas de dados e observação de comportamentos. Na segunda etapa, será elaborado e implementado um programa educativo a ser executado nos pontos de maior incidência do problema em União da Vitória.
        Foram estabelecidas parcerias com algumas instituições locais para desenvolvimento do projeto. São elas:
        •UNIGUAÇU (Unidade de Ensino Superior do Vale do Iguaçu - curso de Direito e Serviço Social).
        •UNC (Universidade do Contestado - núcleo de Porto União - curso de psicologia).
        •Juizado de menores.
        •Conselho Tutelar de União da Vitória - PR.
        •ACAUVA (Associação da criança e do adolescente de União da Vitória).
        •Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de União da Vitória.
        Dentre os objetivos estabelecidos, encontram-se: Propiciar aos acadêmicos envolvidos a leitura interdisciplinar da realidade social por meio dos princípios teóricos de suas áreas de conhecimento, garantindo a aplicabilidade prática destas leituras; instrumentalizar os bolsistas com recursos teórico-práticos de ação social no âmbito do desenvolvimento do projeto; Potencializar a Universidade na sua função de transformadora da sociedade; Estabelecer um diálogo em conjunto, com familiares ou responsáveis de filhos, acerca da sexualidade; Elaborar um programa de educação sexual amparado em princípios psico-pedagógicos, visando mudar a auto-estima destas crianças e sua relação familiar; Difundir o Estatuto da Criança e do Adolescente com ênfase na questão sexual; Mobilizar a sociedade local no combate à exploração sexual de crianças e adolescentes.

        Enfim, além da concretização destes objetivos, espera-se que esta ação educativa combata o problema em questão na sua forma mais eficaz: a prevenção. Somente uma ação conjunta da sociedade, colaborando com a educação sexual ao mesmo tempo em que se deixa educar, pode combater significativamente o problema.
        A equipe de trabalho é constituida por:
        Coordenador: Prof. Ms. Aurélio Bona Júnior (Cursos de Pedagogia e Filosofia - FAFIUV).

        Orientadores: Prof. Ms. Aurélio Bona Júnior.
                Prof. Ms. Ilton César Martins (História e Filosofia - FAFIUV).
                Prof. Ms. Marínea Fediuk (Psicologia - UNC).

        Estagiários graduados: Aline Werle de Oliveira (Psicologia - UNC).
                Cláudia Bolzan Nunes (Direito - Uniguaçu).
                Cleri Aparecida Oliveira (Filosofia - FAFIUV).
                Francielly Roiek Lazier (Filosofia - FAFIUV).
                Jucélia da Silva (Pedagogia - FAFIUV).
                Simone A. Sacks Faesser (Serviço Social - Uniguaçu).

        Estagiários recém-formados: Hélio Tomal (Geografia - FAFIUV).
                Lidiana Larissa Lenchiscki (História - FAFIUV).

Praça Coronel Amazonas, S/N - Centro Cx. P. 291 - CEP: 84600-000 - União da Vitória - PR - Fone/Fax: (42) 3521-9100