Faculdade da Terceira Idade

        A Associação da Faculdade de Terceira Idade – AFATI, fundada no dia 21 de março de 1998, com sede e foro em União da Vitória, Paraná, é uma entidade civil, cultural e social, sem fins lucrativos, que congrega alunos regulares, ou já diplomados, da Faculdade de Terceira Idade – FATI, curso de extensão da Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de União da Vitória – FAFIUVA, hoje denominada Campus de União da Vitória da Universidade Estadual do Paraná – Unespar, além de sócios honorários, colaboradores e beneméritos.
        A AFATI é administrada por uma Diretoria constituída pelo Presidente, Vice-Presidente, 1º Secretário, 2º Secretário, 1º Tesoureiro, 2º Tesoureiro, Diretor de Relações Públicas, Diretor de Publicidade, Diretor Sócio-Cultural e Diretor de Patrimônio, além de um Coordenador. O grupo da AFATI possui uma diretoria composta por membros da própria associação que exercem essa atividade como trabalho voluntário. 

            A AFATI tem como principais objetivos:

  • Promover entre seus associados atividades socializadoras de cultura, arte, recreação e lazer, comemorações sociais e de efemérides, excursões e passeios.
  • Incentivar e promover atividades que visem à melhoria e qualidade de vida da Terceira Idade.
  • Cooperar com órgãos e entidades assistenciais, principalmente nas atividades em que se referem ao idoso.
  •         A AFATI tem duração indeterminada e rege-se por estatuo próprio e independente.
    A então Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de União da Vitória- Estado do Paraná, possuía três programas de atendimento especial a idosos os quais atendiam pessoas moradoras nos municípios de União da Vitória e Porto União, mencionados a seguir:

  • Faculdade aberta a Terceira Idade (FATI) (início 1992);
  • Associação da Faculdade da Terceira Idade: AFATI (início 1998);
  • Alfabetização de idosos: sempre é tempo de saber; (início 2005).
                  
  •         Os dois primeiros projetos fundiram-se tornando-se apenas a AFATI a partir do ano de 1998. O terceiro programa desligou-se da AFATI a partir de 1998.   
            A AFATI estrutura-se em uma ação extensionista de inclusão social e educação permanente. Possui cunho teórico-prático e como público-alvo idosos, das cidades Gêmeas do Iguaçu. Estrutura-se em quatro grandes eixos: 1. Cultura e arte, 2. Esporte e lazer, 3. Saúde e nutrição e qualidade de vida, e, 4. Direito e cidadania. Nestes eixos são oferecidas disciplinas contando com a participação voluntária dos diversos colegiados da Instituição e profissionais da comunidade local e regional.
             Promove encontros semanais todas as quartas-feiras, no turno vespertino, na sala multimídia, tendo em vista formação e educação permanente. Conta com apoio na condução dos encontros de  diferentes profissionais em suas áreas específicas, tendo como foco articulador as necessidades do grupo de idosos.
             O projeto da AFATI tem traz o idoso para a Faculdade a fim de que o mesmo tenha oportunidade de melhorar sua condição de vida, tornando-se mais útil a si e a sociedade onde está inserido. Procura despertar nas pessoas idosas, a alegria de viver com mais saúde e animo, aproveitando sua experiência e talentos para o bem de todos.
             È importante que o idoso seja engajado em causas que o estimulem, que o ajudam a enfrentar essa nova fase da vida e que dá o significado aos seus gestos cotidianos, pois isso certamente será um "remédio" contra os danos do tempo. 
    É com base nesses pressupostos que a Associação vem dando suporte para que o programa especial de atendimento ao idoso aconteça de forma significativa proporcionando a essas pessoas momentos de alegria e bem viver.
            A programação de atividades é variada e composta de palestras sobre: Gerontologia, Filosofia, Sociologia, Psicologia, História, Literatura, Artes e Educação Ambiental, e outros assuntos indicados pelos participantes.
    A metodologia do trabalho é desenvolvida por aulas expositivas dialogadas, dinâmicas de grupo, mesas-redondas, projeção de vídeos, sessões práticas de atividades físicas, intelectuais, artísticas, espirituais e lúdicas. Também há grande estímulo a escrita de suas memórias e dois livros já foram publicados.
            A programação reveste-se também de uma preocupação com o lazer das participantes do grupo. Nesse sentido são organizadas festas juninas, comemorações em datas especiais, passeios, viagens, visitas a locais artísticos, históricos e culturais. 
    Além disso, também existe o trabalho filantrópico voltado a instituições sociais com visita a orfanatos e asilos, com objetivo de levar alegria às pessoas que lá se encontram além de fornecer o sentimento de sentir-se como sujeito útil e necessário a sociedade onde vive. 
    A coordenação das atividades da AFATI está sob responsabilidade da Agente Universitária Elizabete de Fátima dos Santos Gomes Empinotti.
    A AFAFI ao desenvolver junto à comunidade o Programa de Extensão voltado ao bem estar dos idosos, busca também por meio do contato com as lembranças dos integrantes dos grupos, o viver de histórias e tradições porque não se deixam para trás essas coisas como desnecessárias, pois como afirma Ecléa Bosi "[...] essa vontade de revivescência arranca do que passou seu caráter transitório e faz com que entre de modo constitutivo no presente." (Bosi, 1998, p.32).

            O que se percebe com a realização desse programa de atendimento é justamente a vontade de viver de forma intensa com projetos de vida onde se mesclam presente e passado.